quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Reflita

Ah, como perde tempo,
Quem com o indeciso, se envolve.
Sem ânimo, sem alento,
Nada por si resolve.

Ah, como perde a hora,
Quem o insensível, ama.
Sozinha padece e chora.
E na solidão, reclama.

Ah, como perde a vida,
Quem vive na eterna espera,
Pois a vida, em contrapartida,
É fato e não quimera.

A vida, a viver, te chama.
Ouça sua voz aflita,
A razão pela oportunidade, clama.

A hora não é essa? Reflita...
 

Germaniuz
Postar um comentário