quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Sabores do Vencer

Até quando andarás
A ermo, perdido?
Até quando tu viverás
Como pássaro ferido?

Até quando a vida, 
Em vão te há de chamar,
Para veres a chance perdida
Que vives a desperdiçar?

Até quando os dias passarão
Em vã e absurda perda
Se vives na contramão,
Nem pra direita, nem esquerda?

Até quando?
Pergunta que tu já não suporta?
Até quando?
Terei que bater a tua porta?

Desperta, não tens mais a inocência
Do alegar nada saber.
Aos que lutam, dará a prudência
Os sabores do Vencer!

Germaniuz
Postar um comentário